Como escrever um plano de negócios

Um plano de negócios é uma ferramenta de negócios necessária para o funcionamento bem-sucedido de uma organização.

Um plano bem preparado é um documento de previsão para o desenvolvimento e funcionamento bem-sucedidos da empresa no futuro próximo.

Erros graves na compilação

  • Previsão muito otimista. Em condições de mercado voláteis, é difícil realmente avaliar os retornos potenciais, mas vale a pena tentar. É melhor traçar três cenários: otimista, realista e pessimista - isso evitará que você superestime suas capacidades financeiras. Para fazer isso, é necessário realizar uma análise de marketing abrangente de alta qualidade do mercado.
  • Falta de um sistema de planejamento de custos para o futuro próximo. Todos os tipos de despesas devem ser considerados no plano de negócios. A maioria dos empresários dá muita atenção aos custos pontuais, esquecendo-se completamente dos atuais (pagamento de operações bancárias, comunicações, visitas a fornecedores, etc.). Por isso, diante de gastos adicionais, uma organização já em operação incorre em prejuízos, carregada de falta de dinheiro para o desenvolvimento da empresa.
  • Subestimação do tempo de implementação. Ao desenvolver um plano de negócios, os próximos 3-5 anos são levados em consideração. Como regra, um projeto bem-sucedido compensa nos primeiros três anos, no entanto, durante a implementação, podem surgir circunstâncias que atrasarão o processo de reembolso: obtenção de licenças, prazos de entrega de materiais, etc. Para evitar isso, é necessário prever os prazos com possibilidade de ampliação, ou seja, cálculo do projeto para três anos, discriminados por meses.
  • Cálculo deficiente da exigência de capital de giro. No cálculo de estoques, equipamentos, verbas para salários, etc., não é levada em consideração a reserva de caixa, que pode ser necessária em caso de atrasos nos pagamentos dos compradores.
  • Desenvolvimento insuficiente de riscos. Esse ponto é o mais importante, pois os riscos podem levar a consequências imprevisíveis, até a falência da empresa. É possível minimizá-los nas etapas de desenvolvimento do plano, antes de sua introdução na vida.

Padrões de planejamento de negócios existentes

Um plano de negócios é um documento, o que significa que possui certos padrões e requisitos. Hoje, existem três padrões de planejamento:

  • KPMG;
  • EBRR;
  • UNIDO.

  • página de rosto;
  • declaração de privacidade;
  • descrição geral do projeto;
  • produtos (serviços);
  • análise da indústria;
  • análise de mercado-alvo;
  • estratégias de promoção;
  • gerenciamento;
  • análise financeira;
  • aplicativos.

A descrição, ou resumo, inclui uma breve visão geral do plano, revela a natureza dos serviços oferecidos, a missão e os objetivos da organização.

A seção "Produtos" inclui uma descrição dos bens ou serviços oferecidos e também apresenta produtos relacionados que podem gerar lucro ou melhorar a imagem da organização aos olhos de clientes em potencial.

Realiza-se uma análise da indústria e do mercado para identificar a necessidade dos serviços da organização. Inclui análise demográfica, análise da concorrência e análise SWOT. Essas ferramentas analíticas permitem identificar oportunidades e ameaças ao mercado, bem como determinar possíveis estratégias de comportamento.

Na seção sobre mercados-alvo, é necessário indicar o grupo de consumidores-alvo, mercado geográfico, métodos de precificação.

Muitos aspirantes a empreendedores, no desejo ardente de começar seu próprio negócio o mais rápido possível, começam sem perceber a que suas ações podem levar no futuro. Outros, ao contrário, não têm uma ideia clara de qual lado é melhor abordar o projeto. Antes de iniciar um negócio, é muito importante traçar um plano de negócios que servirá de guia para a implementação da sua ideia.

Um plano de negócios é um documento que destaca todas as características de uma organização, analisa possíveis riscos e problemas, prevê métodos que ajudarão a evitá-los. Em outras palavras, um plano de negócios para um investidor é, antes de tudo, uma resposta à pergunta: "Vale a pena financiar esse projeto ou é melhor abandoná-lo imediatamente?"

Estrutura e conteúdo do plano de negócios - seções principais

O sucesso no planejamento de negócios consiste em 3 fatores principais:

  • Conhecimento do grau da sua capacidade jurídica neste momento, que é o ponto de partida "A";
  • Uma ideia clara do objetivo que pretende atingir - ponto "B";
  • Uma sequência de etapas que vai do ponto "A" ao ponto "B".

A elaboração de um plano de negócios é feita em papel, tendo em consideração algumas regras e sequência. Desta forma, sua ideia começa a se materializar e demonstra vontade de se desenvolver e vontade de trabalhar. Além disso, o plano, implementado no papel, simplifica a percepção da ideia de fora.

Ao traçar um plano de negócios, é necessário identificar todas as vantagens e desvantagens da ideia que surgiu, para então apenas calcular o rendimento e realizar alguma ação. Preste atenção à competitividade e resiliência do mercado.

Ao realizar uma análise superficial, preste atenção ao retorno do produto ou serviço, bem como ao período após o qual você pode obter o primeiro lucro - isso o ajudará a determinar o valor do investimento inicial. Se, após uma análise superficial, você ainda não abandonou sua ideia, é hora de começar a criar um plano de negócios.

Ao compilá-lo, as seguintes informações são indicadas na página de título:

  • nome do projeto;
  • nome da organização;
  • detalhes do gerente de projeto;
  • informações do desenvolvedor;
  • data de compilação;
  • os dados mais importantes sobre o cálculo financeiro do projeto.

Existe uma crença generalizada de que a questão de como elaborar um plano de negócios é relevante apenas para aspirantes a empreendedores que decidiram começar seu próprio negócio. Mas não é esse o caso.

Conteúdo do plano de negócios

Um plano de negócios é uma parte obrigatória de todo comércio, produção ou operação organizacional.

  • Um programa de ações que visa atingir os objetivos industriais, comerciais ou organizacionais da empresa.
  • Uma descrição dos objetivos que o projeto pretende atingir.
  • Cálculo do lucro esperado do projeto.
  • Uma avaliação das oportunidades e fundos disponíveis que devem ser usados ​​para a implementação do projeto. Essa avaliação inclui a justificativa material e técnica do projeto, bem como uma auditoria da capacidade financeira do empreendimento.
  • Avaliação dos riscos e obstáculos que podem ser encontrados no caminho de implementação do projeto.
  • Cálculo dos custos necessários para a implementação do projeto.
  • Cálculo dos fundos dos investidores que devem ser atraídos para o sucesso da implementação do projeto.

O conteúdo do plano não se limita a estes pontos, uma vez que cada negócio e empresa tem muitas das suas características individuais. A isso devemos acrescentar que a empresa existe em determinadas circunstâncias, que também têm características próprias.

Mas os pontos listados são suficientes para se ter uma ideia da complexidade e versatilidade do documento.

Objetivo do plano de negócios

Por onde começar ao criar um plano? Antes de elaborar um plano de negócios, você deve entender claramente sua finalidade, bem como determinar a quem se destina. Isso o ajudará a entender quais pontos precisam ser enfatizados e quais pontos são secundários.

Em outras palavras, um empreendedor, antes de escrever um plano de negócios, deve entender quais aspectos do documento são importantes para ele. O objetivo de um plano de negócios pode ser:

  • Elaboração de um programa de ação para a implementação do projeto.
  • Apresentação do projeto a potenciais investidores.

Destinatários do plano de negócios

Um plano de negócios detalhado e corretamente elaborado é necessário para todo aspirante a empresário que decide abrir seu próprio negócio. É o plano de negócios que se torna a chave do sucesso, prescrevendo um plano de ação ordenado que pode levar o empresário ao resultado positivo final. O fundador do negócio deve saber com clareza o que precisa realizar para que suas ações o ajudem a se aproximar do objetivo, para isso é necessário traçar um plano de negócios. A maioria dos empresários modernos subestima desnecessariamente o significado deste documento, percebendo-o como uma formalidade vazia.

Mesmo com um capital inicial bastante sério, mas sem uma compreensão clara do plano de ação que deve ser calculado e levado em consideração antecipadamente, o empreendedor corre o risco de obter perdas significativas. Somente um plano de negócios pensado nos mínimos detalhes permitirá evitar erros ridículos que surgem no processo de formação de uma jovem organização. Uma sequência bem estabelecida também ajudará a transmitir os principais objetivos e metas a cada membro da equipe formada, que se unirá para alcançar o sucesso.

Plano de negócios simples

Antes de traçar um plano de negócios, o empresário deve decifrar por si mesmo esse conceito, revelar plenamente o seu significado. Sob o termo "plano de negócios", a teoria econômica moderna significa um certo plano de ação que inclui todas as informações possíveis sobre questões organizacionais, bem como sobre o futuro funcionamento bem-sucedido da empresa. É nas páginas do plano de negócios que são indicados os dados relativos aos serviços prestados ou aos bens produzidos, informações sobre o mercado de vendas pretendido, várias estratégias de marketing, sobre matérias-primas, sobre o conjunto mínimo de equipamentos necessários, etc.

O documento é uma ferramenta estratégica séria, essencial para uma gestão e planejamento eficazes. Além disso, a partir da elaboração desse plano, o empresário poderá calcular a quantidade de recursos materiais de que precisará para iniciar, o indicador de rentabilidade, bem como o período de retorno do investimento.

Um plano de negócios bem escrito ajudará o empresário a atrair uma quantidade suficiente de fundos de investimento. Quando os potenciais investidores se familiarizarem com as reais projeções traçadas no documento, eles vão querer encontrar o empresário na metade, fechar um negócio e investir financeiramente no negócio que está sendo aberto. De particular importância é a preparação de um plano de negócios para um empresário que espera receber um empréstimo bancário. Isso porque um banco que concorda em fazer um empréstimo para abrir um negócio arrisca da mesma forma que um empresário iniciante. As organizações bancárias, antes de aprovar um empréstimo, desejam se familiarizar com as informações sobre o negócio proposto.

Portanto, as informações contidas no plano de negócios devem ser completas e concisas. O envio de dados deve ser simples, sem sugestões ambíguas. Cada pessoa que lê este documento está procurando uma resposta para uma pergunta simples - vale a pena investir dinheiro em um negócio que está sendo aberto, se não, por que?

Como redigir um plano de negócios

Elaborar um plano de negócios é uma tarefa trabalhosa e difícil, exigindo do contratante alguns conhecimentos em vários setores. Habilidades e conhecimentos diversificados no agregado dão o resultado desejado, o que ajudará a moldar o negócio corretamente, bem como calcular a estratégia ótima que levará ao objetivo escolhido. Hoje, existem três opções possíveis para redigir um plano de negócios:

  • recorrer aos serviços de profissionais especializados na preparação deste tipo de documentação;
  • escreva você mesmo um plano de negócios. No entanto, antes de escrever um plano de negócios por conta própria, o empresário precisa verificar sua competência. Um empresário deve ter o conhecimento adequado não apenas na área escolhida para seu negócio, mas também na legislação da Federação Russa;
  • compre na Internet.

Escolhendo a primeira opção, o empreendedor pode economizar muito tempo. Um funcionário de uma organização especializada, em troca de uma quantia de dinheiro pré-acordada, elaborará um plano de negócios claro. Se falarmos sobre as vantagens e desvantagens deste método, é importante notar que um plano de negócios provavelmente será escrito no menor tempo possível, mas sua qualidade será altamente questionável. Isso se deve ao fato de que tais empresas trabalham com modelos pré-elaborados que não são capazes de expressar integralmente todas as informações necessárias. Como mostra a prática, os empresários que usam os serviços de um especialista contratado adicionalmente têm, na maioria das vezes, empréstimos bancários negados.

Os modelos de planos de negócios muitas vezes não descrevem as vantagens competitivas, os custos associados a cada operação, o fluxo de lucro estimado, bem como outros detalhes que podem ser do interesse de um potencial investidor ou credor. Uma desvantagem significativa também pode ser chamada o fato de você ter que pagar para fazer um plano, porém, nos primeiros casais, nem todo empresário terá o valor necessário à sua disposição.

Se considerarmos a segunda opção, o empresário deve compreender que, antes de elaborar um plano de negócios por conta própria, deve adquirir um conjunto de conhecimentos teóricos e competências práticas. Idealmente, se um empresário puder conectar-se com conhecidos bem-informados e competentes em uma área ou outra.

Nós usamos cookies.
Usamos cookies para garantir que lhe damos a melhor experiência em nosso site. Ao usar o site, você concorda com o nosso uso de cookies.
Permitir cookies.